quinta-feira, 17 de junho de 2010

A ACADEMIA ACLA/MG LAMENTA A MORTE DE MURILO BADARÓ PRESIDENTE DA ACADEMIA MINEIRA DE LETRAS.



A ACADEMIA ACLA/MG ATRAVÉS DO SEU PRESIDENTE COMENDADOR FABRÍCIO SANTOS, LAMENTA A MORTE DE MURILO BADARÓ PRESIDENTE DA ACADEMIA MINEIRA DE LETRAS.

Biografia -
Nascido no município de Minas Novas, em 1931, Murilo Badaró formou-se em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ele iniciou sua carreira política em 1958, sendo eleito deputado estadual por Minas Gerais com apenas 27 anos. Durante seu mandato no Legislativo estadual, ocupou o cargo de secretário no governo Israel Pinheiro. Em 1962, foi reeleito.

Em 1966, foi eleito deputado federal, cargo pelo qual se reelegeu sucessivamente até ser se tornar senador, em 1979. Na década de 1980, foi ministro da Indústria e Comércio do governo de João Figueiredo. Em 2004, elegeu-se prefeito de Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha. Atualmente, era filiado ao Partido Progressista (PP). Escritor, assumiu a presidência da Academia Mineira de Letras em 1998.

Murilo Badaró deixa viúva Lucy Prado, com quem estava casado havia 54 anos, sete filhos, 16 netos e quatro bisnetos.


Murilo Badaró estava sendo velado na sede da Academia Mineira de Letras, da qual era presidente, e foi enterrado na terça-feira (15), às 12 horas, no Cemitério do Bonfim, em Belo Horizonte. Aos 78 anos de idade, ele sofreu um infarto agudo e morreu em sua residência na Capital mineira.

O governador de Minas, Antonio Anastasia, decretou luto oficial de três dias devido à morte de Murilo Badaró. Ele afirmou, por meio de nota, que recebeu a notícia "com um imenso pesar". Anastasia classificou ainda a perda do político e escritor como "irreparável" para os mineiros.
"Perco um amigo. Deputado federal, Senador, Ministro da República, acima de tudo, um grande mineiro. Um brilhante articulista, com intensa produção literária, conduzia com esplendor a Academia Mineira de Letras.


Murilo Paulino Badaró (Minas Novas, 13 de setembro de 1931 - Belo Horizonte, 14 de junho de 2010) foi um político brasileiro.

Foi ministro da Indústria e Comércio do Brasil, de 22 de agosto de 1984 a 15 de março de 1985, no governo João Figueiredo.

Nenhum comentário: