segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Encontro de Bandas de Música promove a cultura em Manhuaçu - Matéria do site www.portalcaparao.com.br

Os efeitos que a passagem da banda pelas ruas causam, eternizados na composição de Chico Buarque, deram o tom do 2º Encontro de Bandas de Música, realizado neste domingo, 07, em Manhuaçu. Quinze grupos de várias cidades mineiras, capixabas e fluminenses se apresentaram no Centro da cidade. Resgatando a tradição e incentivando as novas gerações, o evento reuniu um grande público para ver a banda passar.
Idealizado por Niza Drumond, uma entusiasta das bandas de música em Carangola, o Circuito das Bandas de Músicas Minas – Rio – Espírito Santo ganhou mais de duas dezenas de cidades nos três estados. Desde o ano passado, o Diretor de Cultura Fabrício Santos e o Prefeito Adejair Barros resolveram apoiar a iniciativa. A cultura ganhou espaço e a música invadiu as ruas de Manhuaçu em acordes de todas as idades.
A Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social, Beatriz Prata, que representou o prefeito na abertura, foi quem resumiu melhor o evento ao lembrar o compositor Chico Buarque e a famosa canção A Banda. “Foi uma festa para moradores e visitantes da cidade. As bandas marcaram minha infância e estão muito forte na memória. Elas estão ainda mais presentes na memória das pessoas que moram no interior e devem ser incentivadas”, comemorou.
ABERTURA
Muito bem estruturado, o Encontro de Bandas de Música colocou tendas e cadeiras para o público acompanhar tudo com tranqüilidade. Uma rua de lazer para crianças ofereceu diversão gratuita e uma feira de artesanato completou a programação. Os artistas principais chegaram com pompa. A abertura foi marcada por um desfile pela rua Antônio Welerson até a Praça Cinco de Novembro.
No palco, Niza Drumond e Fabrício Santos receberam autoridades e parceiros. O Comandante do 11º Batalhão de Polícia Militar, Tenente-coronel Luiz Carlos Rhodes, destacou a alegria em ver o sucesso do evento e lançou um desafio para a cidade: criar uma banda de música de Manhuaçu. “O 11º Batalhão de Polícia Militar se compromete a ajudar com a participação dos músicos da nossa Banda de Música”, afirmou.
A proposta foi logo aceita. O vereador Toninho Gama, presidente da Associação Comercial, também garantiu o apoio da classe empresarial ao departamento de cultura para a iniciativa.
APRESENTAÇÕES
As apresentações a partir daí dominaram a praça. Quatorze bandas animaram os presentes com sucessos do passado e da atualidade, reviveram momentos e lembranças. “As bandas de música podem não ter a mesma intensidade de outros tempos, mas elas sobrevivem, mesmo que de forma heróica, muitas vezes com poucos recursos”, explica Niza Drumond. Ela conta que o Circuito de Bandas resgatou isso e que fica feliz ao ver novas bandas ganhando força com esse trabalho.
Os encontros de banda mostram que, de um lado, não faltam pessoas prontas para tocar e, do outro, pessoas dispostas a ouvir. Quem passou pelo Centro não resistiu a uma parada e acabou ficando para ouvir a performance dos grupos. “A gente sempre tem alguns minutos para ouvir uma boa música”, explica o funcionário público Antônio de Souza, justificando a boa diversão proporcionada durante o domingo.
A sequencia de apresentações foi aberta pela Banda do 11º Batalhão de Polícia Militar (Manhuaçu). Depois vieram: Banda Municipal Juscelino de Oliveira Sabino (São José do Mantimento); Corporação Musical Vermelhense (Vermelho Novo); Lira da Esperança (Laje do Muriaé); Lira Santa Cecília (Varre-Sai/RJ); Grupo de Flautas Clave de Sol (Engenheiro Caldas); Corporação Musical Santa Cecília (Caratinga); Sociedade Musical Itaperunense (Itaperuna/RJ); Corporação Musical José Ferreira (Faria Lemos); Corporação Musical Amigos da Música (Divino); Banda de Música Amigos para Sempre (Iúna/ES); Lira 21 de Abril (Carangola); Banda de Música Irmã Cecília (Manhumirim); e a Banda dos Jovens do Centro de Apoio a Família – CAF (Manhuaçu).
O Diretor de Cultura, Fabrício Santos, comentou com entusiasmo o sucesso do projeto. “A música é uma coisa mágica, que anima as pessoas, torna a vida mais feliz. Então é difícil resistir às apresentações. Assim como aconteceu comigo, todos acabam se apaixonando pelas bandas. Realmente foi um evento memorável”, avaliou.
O evento ainda teve a presença do grupo de capoeira Corpo e Ginga, o artesanato da Associação de Moradores do Bairro Santa Luzia e a EcoFeira, com produtos desenvolvidos a partir de materiais reciclados. A programação ainda foi integrada a comemoração dos 48 anos do 11º Batalhão de Polícia Militar e à festa do padroeiro de Manhuaçu, São Lourenço.
Carlos Henrique Cruz - portalcaparao@gmail.com

Nenhum comentário: