domingo, 27 de setembro de 2009

HOMENAGEM AO GRANDE ARTISTA E MESTRE SAMUEL BRANDÃO ( FALECIDO NO DIA 16 DE DEZEMBRO DE 2008), ARTISTA PATRONO DO MINAS-RIO 2008 EM MANHUAÇU/MG.




No Rio de Janeiro, Samuel Brandão freqüentou o Atelier do Escultor e Artista Edgar Duvivier, professor da Escola de Desenho Industrial da Guanabara, participando da construção da primeira casa de “fiberglass”, em Sumaré-Guanabara. “Fui para o Rio de Janeiro. Foi lá que coloquei em prática tudo o que havia aprendido e entrei no mercado com vendas, participando de leilões e exposições. [...] Me entrosei com pintores e galerias, no Palácio dos Leilões, Galeria Irlandine e várias outras, também de renome [...] Tive muito apoio do Ernani – que era um leiloeiro que tinha uma Casa de Leilões. Fui, por ele, muitas vezes solicitado para expor. Inclusive ele tinha uma galeria na Rua São Clemente e, em seguida, mudou-se para Ipanema (RJ), onde também expus. Entre os pintores que eram mais chegados a mim naquela época havia o Holmes Neves, Roberto de Souza e outros mais”, comentou.
No ano de 1974, foi eleito Vice-presidente da Associação dos Artistas Plásticos da Guanabara (Museu de Arte Moderna - RJ). Nesta época, o artista pintou parte da “Via Sacra”, da Igreja de Santo Antônio, em Manhuaçu, sendo citado pelo Dicionário Brasileiro de Artistas Plásticos, de Carlos Cavalcanti, editado pelo MEC (Ministério de Educação e Cultura).
Em 1979, faz uma viagem especial à Londres, onde estudou o mercado de tapetes orientais e, depois de visitar Holanda e Bélgica, vai para Roma e daí Florença e Nápoles – onde pinta dois painéis para o colecionador N. Narbone, em Agropoli. “Tive uma vida mais ligada às artes plásticas no Rio de Janeiro [...] Em relação à Europa, expus coletivamente e individualmente. Primeiro, foi na Holanda. Depois foi em Londres, Paris e em Hamburgo, na Alemanha. Nesta época, a Arte Brasileira era completamente ignorada. Ninguém conhecia pintor algum. Pra você ter uma idéia, nem um pintor famoso como Guignard era conhecido. Até Portinari era raramente mencionado”, acrescenta Samuel.
" EU TIVE A FELICIDADE E HONRA DE SER AMIGO,DE TER CONHECIDO SUAS OBRAS, SUAS HISTÓRIAS E TÉCNICAS PESSOALMENTE...A MINHA MAIOR ALEGRIA FOI PODER CONTAR COM SEU APOIO COMO PATRONO DO MEU EVENTO MINAS-RIO 2008 E PODER HOMENAGEÁ-LO AINDA EM VIDA, COMENTA O COMENDADOR FABRÍCIO SANTOS".

OBS.: UM HISTÓRICO COMPLETO SOBRE A VIDA E OBRAS DESTE GRANDE ARTISTA MANHUAÇUENSE, PODEM SER VISTAS NO SITE http://www.manhuagito.com.br/revistamais/samuel/fotos/

Nenhum comentário: