terça-feira, 11 de maio de 2010

Manhuaçu vai sediar um treinamento do Edital do Fundo Estadual de Cultura no dia 27/05/2010, quinta feira às 14 h na Câmara Municipal de Manhuaçu/MG.

O Diretor do Departamento de Cultura e Turismo de Manhuaçu Fabrício Santos, ao lado do Diretor do Fundo Estadual de Cultura Flávio de Tarso, de Belo Horizonte/MG.


Com o objetivo de ampliar o acesso aos recursos do Fundo Estadual de Cultura (FEC), a Superintendência de Fomento e Incentivo à Cultura da Secretaria de Estado de Cultura realizará treinamentos em vários municípios mineiros. Por meio de palestras presenciais, os treinamentos pretendem estimular e qualificar os gestores culturais e demais profissionais da área cultural para o planejamento e a elaboração dos projetos a serem apresentados em cada edital.

Nesse contexto, através da solicitação feita pelo Diretor Municipal de Cultura de Manhuaçu Fabrício Santos, o município de Manhuaçu foi selecionado pela Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, para sediar um treinamento do Edital do Fundo Estadual de Cultura no dia 27/05/2010, quinta feira às 14 h na Câmara Municipal de Manhuaçu/MG.

Público Alvo:
- Gestores públicos municipais ligados à cultura;
- Entidades culturais e seus representantes.

AS INSCRIÇÕES SERÃO FEITAS NO DEPARTAMENTO DE CULTURA DE MANHUAÇU
RUA: MONSENHOR GONZALEZ Nº621, CENTRO (ATRÁS DA IGREJA MATRIZ S. LOURENÇO)
OU SOLICITANDO POR E-MAL: depculturaeturismo_mcu@yahoo.com.br
OU PELO CEL.:(33)8437-3431 - FABRÍCIO SANTOS

Comendador Fabrício santos ao lado da Diretora da Lei de Incentivo à Cultura de Minas Gerais – Sônia Valadares

Financiamento pelo Fundo Estadual de Cultura

O objetivo do Fundo Estadual de Cultura é estimular o desenvolvimento cultural das diversas regiões de Minas Gerais. Podem participar da seleção para se obter os recursos do fundo, pessoas jurídicas de direito privado, com ou sem fins lucrativos, e de direito público estabelecidas em Minas. Os projetos que se inscreverem no programa devem apresentar objetivo e atuação prioritariamente culturais. As entidades inscritas precisam ter pelo menos um ano de existência legal, atuação devidamente comprovada e diretamente responsável pela promoção e execução do projeto inscrito. Os recursos do fundo são aplicados em duas modalidades: 1 – Financiamento reembolsável – caso o beneficiário seja pessoa jurídica de direito privado; 2 – Liberação de recursos não reembolsáveis – caso o beneficiário seja entidade de direito público ou pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos. Os projetos são analisados pelas Câmaras Setoriais Paritárias (CSPs), que levam em conta os critérios técnicos e de fomento, o caráter estritamente artístico-cultural e o interesse público. As CSPs são constituídas por representantes do Sistema Estadual de Cultura de Minas Gerais e por entidades culturais do Estado, tendo total autonomia para avaliação e julgamento dos projetos.A SEC oferece ainda, como suporte aos proponentes, treinamentos, orientação para apresentação de projetos, prestação de contas e readequação de projetos. Esse expediente é necessário quando, por exemplo, há alguma alteração do projeto em relação ao que foi aprovado. A inscrição de projetos é feita mediante preenchimento de protocolo, formulário-padrão completo, conforme modelo disponível no sítio da SEC (acesse o link abaixo), e entrega da documentação exigida no edital, que é publicado anualmente, na unidade de atendimento listada abaixo. O próximo edital está previsto para sair em 2010, porém entidades que desejem pleitear o financiamento reembolsável poderão apresentar projetos de 1º a 10 de cada mês até o próximo Edital.

Nenhum comentário: